Pergunta do leitor: Por que os títulos pré-fixados de renda fixa tiveram sua rentabilidade diminuída enquanto a previsão da Selic para este ano é de alta?

Resposta de Guilherme Baia:

Títulos pré-fixados são como cheques pré-datados (títulos de dívida com data de vencimento) que podem ser descontados ao preço que se paga para obtê-los. Assim, você pode adquirir por 700, um título cujo valor de face seja de 1.000.

O desconto se dá por base em duas variáveis: o tempo até o vencimento e a taxa de juros que será usada para desconto. Quanto maior a taxa de juros, maior o desconto sobre o valor de face, portanto, cai seu preço e a sua rentabilidade.

Entretanto, quando a taxa de juros sobe, a expectativa de rendimento do título se torna maior. Assim, para quem está comprado no título, há redução do preço, o que gera uma oportunidade para que mais desse título seja comprado, já que a expectativa de valorização é maior agora.

A explicação é simples: se antes ele pagava 3% de juros (por exemplo) e foi interessante para ser comprado, ainda mais agora (tudo o mais permanecendo constante), quando ele passar a pagar 5%.

Fique atento a essa dinâmica matemática dos juros da renda fixa. Embora seus rendimentos possam ter volatilidade até maior que a Bolsa (a depender do tempo até o vencimento do título), eles geram a possibilidade de comprar o mesmo título com uma garantia (do emissor) de que ele terá maior rentabilidade, naquilo que chamamos de “fazer preço médio”.

Importante considerar que embora a expectativa de alta da Selic ainda não tenha se concretizado no campo da Selic-meta, há toda uma dinâmica por trás dos juros que alteram efetivamente o comportamento atual dos títulos negociados atualmente.

Conteúdo por Invest News

Share via
Copy link
Powered by Social Snap