Conteúdo por: InvestNews

Pergunta do leitor: Tendo R$ 100 mil disponíveis aos 30 anos de idade para investir e com possibilidade de fazer aportes mensais de até 1 mil reais, em quanto tempo consigo chegar ao primeiro milhão dentro de uma estratégia moderada?

Resposta de Rejane Tamoto*:

A conquista do primeiro R$ 1 milhão dependerá da disciplina de investir mensalmente e das decisões em relação à carteira de investimentos. Quando enviou a pergunta, você informou que gostaria de saber o tempo necessário para atingir o primeiro milhão com um perfil moderado, investimento inicial de R$ 100 mil e aplicações mensais de R$ 1 mil.

Ao informar o perfil moderado, entendo que você já fez o teste de análise de perfil de risco na instituição financeira com quem mantém relacionamento. É importante lembrar que, ao longo da vida, o resultado do perfil de risco pode mudar. Então, é recomendável que responda o questionário a cada dois anos, para acompanhar eventuais mudanças, que podem também trazer impactos para o retorno e para a oscilação dos seus investimentos.

De acordo com o perfil, será possível saber quanto poderá aplicar em cada tipo de investimento: renda fixa, multimercado, ações nacionais e internacionais. E, com isso, ter uma expectativa futura de retorno e de oscilação da sua carteira.

Portanto, para fazer o cálculo que solicitou, usei como base uma carteira na qual o recurso inicial é distribuído nessas diferentes aplicações em um perfil moderado na Fiduc, que tem expectativa de taxa de retorno de investir a longo prazo de 8,71% ao ano, incluindo a inflação projetada pelo mercado de 3,5% ao ano nos próximos anos. Com esse retorno, o prazo para que os R$ 100 mil, com aplicações mensais de R$ 1 mil, se transforme em R$ 1 milhão é de 18 anos e 6 meses.

Então, conhecer o perfil e qual a taxa de retorno poderá buscar, com base na tolerância ao risco, é importante para a construção de uma carteira diversificada de investimentos. Além de uma distribuição em diferentes aplicações, o acompanhamento profissional permite a busca de retornos, com um melhor controle das oscilações de mercado.

Por meio de fundos de investimentos, é possível ter acesso a esse serviço de gestão profissionalizada, caso não tenha tempo de aprender profundamente sobre cada tipo de aplicação e de como tomar as decisões a respeito de cada uma delas ao longo do tempo.

Outra maneira de avaliar o tempo para atingir o primeiro milhão é pensar qual o objetivo financeiro com esse recurso. O que pretende fazer? Trata-se de construção de um patrimônio para conquistar liberdade financeira e escolher entre trabalhar menos ou aposentar mais cedo? A compra de algum bem? Ao determinar qual o objetivo com o dinheiro e o prazo, poderá tomar decisões mais assertivas.

Mais um ponto importante a ser avaliado: será que daqui a 18 anos e seis meses, em 2040, conseguirá comprar os mesmos bens que o montante de R$ 1 milhão é capaz de comprar hoje? A resposta é não, por causa do aumento dos preços causado pela inflação. Então ao corrigir o poder de compra pela previsão de inflação futura de 3,5% ao ano, R$ 1 milhão de 2021 valerá R$ 1,890 milhão em 2040.

Depois de estipular objetivo, valor e prazo para montar uma estratégia adequada de investimentos, sugiro ampliar a capacidade de poupança mensal, com uma revisão das despesas do orçamento e busca de aumento de salário, por meio do trabalho atual ou de uma atividade extra. Se o objetivo puder ser atingido em um prazo mais longo, poderá pensar em realizar outros projetos de curto prazo, o que torna o plano de execução mais viável.

*Planejadora Fiduciária da Fiduc.

× Como posso te ajudar?
Share via
Copy link
Powered by Social Snap