Pergunta do leitor: A proposta da reforma tributária prevê taxar os dividendos em 20%. Essa “mordida” dos impostos pode tornar o meu investimento inviável?

Resposta de Cláucia Braga*:

Trata-se de uma questão bastante comentada nos últimos meses, por causa do envio ao Congresso do projeto da reforma tributária pelo ministério da Economia. Na proposta, os dividendos (parte do lucro líquido da empresa dividido entre seus acionistas) seriam tributados em 20%, porém precisamos analisar alguns pontos.

Um ponto é que o projeto considera a redução da alíquota de Imposto de Renda pago pelas empresas em 5 pontos percentuais. Esse valor poderia ser reinvestido na própria empresa, trazendo crescimento e, no longo prazo, um possível aumento no valor de mercado da empresa com consequente valorização em suas ações e até aumento do lucro e dos dividendos.

Outro ponto, não menos importante, é que o projeto ainda precisa ser aprovado pelo Congresso e, até lá, existem muitas possibilidades de mudanças no texto até a aprovação final.

Com tantas incertezas, não vejo necessidade para o investidor mudar sua alocação nesse momento, principalmente se os objetivos forem de longo prazo.

Além disso, os gestores estão sempre atentos aos impactos que essas mudanças podem causar nos diferentes segmentos, empresas e tipos de títulos (renda fixa, como debêntures ou renda variável, como ações), para adaptarem suas estratégias e carteiras de forma muito mais assertiva que os investidores individuais, dadas suas capacidades estruturais, conhecimentos e experiências.

*Planejadora Fiduciária na Fiduc

Conteúdo por: InvestNews

× Como posso te ajudar?
Share via
Copy link
Powered by Social Snap