Com a chegada do coronavírus no Brasil, quase todos estamos confinados em nossas casas, o que não é habitual, fora de uma rotina na qual saímos cedo e voltamos tarde. Nesse cenário temos que nos readaptar a essa nova realidade temporária.

O fato de passarmos mais tempo em casa tem impacto direto na economia doméstica e, assim, nas nossas finanças. Alguns exemplos simples são encontrados facilmente: acabamos por nos alimentar com maior frequência e os aparelhos eletrônicos ficam ligados por mais tempo.

Essa nova realidade também nos expõe mais a propagandas de produtos e serviços pela internet ou televisão, o que pode nos estimular a fazer compras por impulso.

Assim, vale a pena prestarmos atenção em algumas “armadilhas do consumo” e refletirmos sobre algumas decisões mais inteligentes que podemos ter durante esse período sobre como usar nosso tempo.

Alimentação

Durante o período de quarentena, pedir comida via aplicativos se torna uma opção rápida e prática, mas se não houver cuidado com os excessos esse comportamento pode comprometer a sua saúde financeira. 

Uma boa maneira para economizar é cozinhando sua própria refeição. Aliás, esse pode ser um ótimo período para aprender habilidades novas. Se você não domina o assunto, por que não aprender a cozinhar?

Para isso, aqui vão algumas dicas:

Primeira dica: faça uma lista de todos os itens necessários que serão consumidos por um período de, digamos, duas semanas, por exemplo. Dê preferência para produtos com prazos de vencimento mais longos, como arroz, feijão, macarrão, enlatados e congelados.

Segunda dica: Apesar de frutas e legumes terem vida útil curta, isso não quer dizer que você deve deixar de consumi-los. É possível compra-los de forma congelada ou mesmo com embalagens que preservem suas características por mais tempo, e incorporá-los em suas refeições, evitando assim que estraguem.

Terceira dica: Abuse da internet e redes sociais para buscar receitas rápidas e práticas. Vários chefes de cozinha renomados estão publicando receitas simples para esse momento de quarentena. Veja vários exemplos nessa matéria do portal G1.

TV por assinatura

Após o anúncio da quarentena no Brasil, várias empresas de conteúdo e entretenimento disponibilizaram opções para que as pessoas possam usufruir de lazer durante o período em casa. 

Empresas de TV por assinatura disponibilizaram internet mais rápida e mais canais de TV foram oferecidos aos clientes sem custos extras.

Leitura

Para os amantes de leitura a Amazon disponibilizou vários e-books digitais para download grátis. Basta acessar pelo Kindle, que é o programa da empresa para leitura e está disponível em computadores celulares e tablets. Para saber mais acesse o endereço a seguir – amazon.com.br/ebooksgratuitos

Museus

Sabemos que muitas viagens foram canceladas nesse período e, para muitos, um dos principais programas quando se viaja são as visitas aos museus. Já que não podemos visita-los presencialmente, porque não conhecer suas mostras e obras em um “tour virtual”? Alguns dos principais museus do Brasil e do mundo estão oferecendo esses tours virtuais gratuitos, o que era uma experiência impensável há alguns anos. Seguem abaixo alguns exemplos:

Museu do Louvre em Paris – louvre.fr/en/visites-en-ligne

Museu Britânico em Londres – britishmuseum.withgoogle.com

Galeria Nacional de Arte, em Washington – artsandculture.google.com

MASP – artsandculture.google.com

Pinacoteca do Estado de São Paulo – www.sp360.com.br

Atividades físicas

Nessa época de quarentena e confinamento, o cuidado com o corpo é ainda mais importante e existem opções de treinos pela internet para todos os gostos, também gratuitos.

Além de ocupar o tempo, os exercícios reduzem o estresse e aumentam a saúde – tudo o que mais precisamos hoje em dia, não é mesmo? Seguem algumas sugestões: 

SmartFit – smartfit.com.br

Nós Treino Coletivo – instagram.com/nostreino

Freeletics – freeletics.com

Yoga Adventure – instagram.com/yogaadventure.br

Educação

Outro tema fundamental na vida moderna é o autodesenvolvimento, para o qual, frequentemente, nos falta tempo. Desta forma, o tempo em quarentena pode ser aproveitado para adquirir conhecimentos, seja por preferências pessoais, seja para aprimorar ou mesmo desenvolver do zero alguma competência profissional.

Quando essa crise passar, que tal voltar ao mercado de trabalho ainda mais preparado?

Instituições de ensino renomadas, como a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e mesmo a prestigiada Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, estão disponibilizando cursos gratuitos para quem está em busca de mais conhecimento. Alguns são em inglês, mas tem muita coisa bacana em português – vale procurar!

FGV – educacao-executiva.fgv.br

SENAI – online.sp.senai.br

UDEMY – udemy.com

Sebrae – sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/cursosonline

Universidade de Harvard – edx.org/school/harvardx

Saint Paul Escola de Negócios – lit.com.br

Controle de Finanças

Considerando que muitos estão trabalhando de casa, só o fato de não ser preciso se deslocar ou fazer refeições na rua já poupa bastante tempo e, em alguns casos, um bom dinheiro, o que significa que esse tempo extra pode ser utilizado também na organização das finanças pessoais.

A principal dica é aproveitar esse tempo para rever suas despesas e adaptá-las a essa nova realidade, até porque muitos de nós teremos redução nos nossos ganhos.

Para fazer esse controle, existem diversos métodos, desde marcar tudo em um caderno, até aplicativos que agrupam todas as informações automaticamente, buscando-as diretamente dos bancos nos quais você tem conta e cartões de crédito.

Dois dos mais populares e funcionais são:

GuiaBolso – guiabolso.com.br

Minhas Economias – http://minhaseconomias.com.br

Bom lembrar

Ao analisar suas despesas, em especial nesse novo cenário, lembre-se de que pode haver redução das receitas e, assim, busque oportunidades para também reduzir seus custos, seja economizando em coisas que não usa ou usa pouco, seja otimizando as que realmente interessam.

Será que não há alguma assinatura de serviços que pode ser cancelada? Ou o tamanho do pacote da TV por assinatura pode ser diminuído? Ou as tarifas bancárias merecem uma discussão? Exemplos como esses aparecerão naturalmente ao se analisar as contas mensais.

Outro exemplo vem dos bancos, que anunciaram um adiamento de até 60 dias para o pagamento de parcelas de empréstimos e financiamentos, dentro de alguns critérios. Se você estiver “apertado” em seu fluxo de caixa, essa pode ser uma boa saída para não precisar recorrer ao cheque especial ou outras linhas de crédito mais caras. Importante lembrar que, caso você não precise, é mais adequado manter os pagamentos no prazo, porque os vencimentos das parcelas foram adiados, mas os juros continuam correndo.

Outra dica importante é manter a calma com seus investimentos, principalmente os de renda variável, que estão sofrendo o maior impacto nesse cenário de crise e altíssima volatilidade dos mercados.

É importante contar com o auxílio de profissionais de excelência e com as habilitações dos órgãos reguladores nesses momentos, para que más decisões sejam evitadas e maiores problemas financeiros ocorram com seu patrimônio.

Todos teremos que passar por isso, mas muitas das escolhas que fazemos nesse período permanecem sendo nossas. Como iremos usar esse tempo? Aprendendo e desenvolvendo habilidades, cuidando de nosso corpo, de nossas finanças, de nossa mente e tendo um convívio mais próximo e harmonioso com nossas famílias ou apenas deixando o tempo passar?

Boas escolhas e boa sorte!

Share via
Copy link
Powered by Social Snap